Você gostou do resultado da eleição?

Bono

BOLSONARO: Nosso novo presidente.

Dessa vez não tem historinha, não tem metáfora. É REALIDADE: O tal do JB17 é nosso presidente pelos próximos 4 anos.

O candidato que eu imaginava como sendo o ideal para fazer nosso País avançar não era nem Bolsonaro, nem Haddad. Foi derrotado no primeiro turno. Mas, democraticamente, 80 milhões de eleitores levaram os dois candidatos ao segundo turno e, hoje, sabemos que cerca de 55% deles preferiram o peselista.

Tendo você gostado ou não do resultado, constitucionalmente nós, como cidadãos brasileiros, teremos que viver no País em cuja cadeira de maior responsabilidade estará sentado Jair Messias Bolsonaro. A não ser que se abra mão da cidadania brasileira, o que eu, pelo menos, não o farei, por amor ao Brasil.

Nunca houve tanta polarização, nunca houve tanta discórdia. Baseados em convicções, conjecturas, e até mesmo fakenews, o Brasil se dividiu. E agora, nossos próximos 4 anos são bastante incertos.

E não vale fazer o "cara" como se fosse algum Deus - nem tampouco achar que é o Diabo na Terra. Deixe para dar sua real opinião daqui 4 anos.


E o que isso tem a ver com ATITUDE?

A polarização, pelo menos para mim, terminou ontem, 28 de outubro. Agora é hora de nos unirmos, brasileiros e estrangeiros que vivem aqui, por um governo administrado pelo Jair, mas salvaguardado por 209 milhões de cidadãos que querem algo em comum: VIVER BEM. Em paz, com saúde, com educação, com dinheiro no bolso. Ou você não quer isso?

Então, não adianta "chorar o leite derramado". O cara está lá. Nós aqui. Não adianta mais reclamar de quem votou ou deixou de votar. Não adianta dizer "eu disse, eu avisei" ou, pior, torcer para dar errado - pois quem paga o pato (e o preço de um mal governo) somos nós. Agora não é mais hora de levantar bandeira de partidos, mas a do Brasil.

Vamos manter o foco na política. Vamos fiscalizar, vamos apoiar bons projetos (independentemente de ele ter sido apresentado por um político ou partido que não lhe agrade), vamos impugnar projetos protecionistas ou excludentes.- e sair às ruas, se necessário.

Isso vale para o executivo e legislativo, nacional e estadual. Cobrem também seus governadores, senadores e deputados!

Vamos ter Atitude Política! Ela faz parte de nossa vidas, gostando você ou não!

Abraços com muita ATITUDE e vontade de viver num Brasil melhor (ainda que o candidato que está na presidência não seja o ideal)!


Marcio Zeppelini


Agora não é mais hora de levantar bandeira de partidos, mas a do Brasil. Bolsonaro: Estamos de olho em você! (MZ)